Angelino Falcão

Recebi uma advertencia por barulho injustamente. Como devo proceder?

Angelino Falcão 6 anos

Recentemente nossa síndica foi destituida e uma nova sindica assumiu, juntamente com uma nova administradora. Logo nos primeiros dias recebi uma advertencia por barulho após 22 horas. Na advertencia não consta nem o dia, nem a hora, nem o reclamante. É absolutamente injusta. Meus filhos dormem cedo, pois acordam cedo. Temos hábitos comuns. Não fazemos festas, nem ouvimos música.Nunca fomos advertidos. Moramos há 1 ano e 4 meses no prédio. Curiosidade: um dos membros do novo conselho é o meu vizinho de baixo, o qual cortei relacões há quase um ano, quando o mesmo ligou num domingo de páscoa reclamando de barulho. Foi grosso com minha esposa e não nos falamos mais. Eles são "famosos" no condomínio por serem muito chatos. Acho que foi ele, abusando do poder que agora tem no conselho. Como fui acionado pela administradora, quero saber como proceder para constestar e anular esta advertencia. Também gostaria de saber se posso processar meu vizinho por falsa acusacão.





Respostas


Artur De Souza Maciel

O problema do barulho excessivo que incomoda os vizinhos não se restringe a uma questão de estar cumprindo ou não o Regulamento Interno. É, antes de mais nada, uma atenção para com o outro: adequar seu conforto ao conforto do vizinho. Por isso, sempre que for fazer uma festa, uma reunião ou qualquer outra atividade mais ruidosa, pense em quem você pode estar incomodando: um vizinho que pode ter filhos pequenos, ou que pode estar cansado e tentando dormir, ou tentando ver um filme sem conseguir... Portanto, use sua inteligência em favor do bem comum, evitando conflitos desnecessários: avalie se o condomínio é realmente o local adequado para o ruído que você vai produzir. Às vezes o barulho que se pensa ser de determinado apto tem sua origem em outro pela falta de proteção acústica ou mesmo pela má qualidade da construção. Seu caso é emblemático e merece boa análise. Faça chegar ao síndico que o barulho - se for o caso - não é de sua moradia e que ele mande verificar e comprovar a origem. Há casos em que possa até ser de algum prédio vizinho construído próximo sem o recuo necessário exigido hoje em dia.

Edina Becher De Lima

Recorra a assembleia dos moradores modelo: Senhor Síndico do Edifício .... F ...., condômino do Edifício ...., sito na rua ...., não se conformando com a multa que V.S. lhe impôs, conforme notificação nº .... de (mencionar a data), recorre para a Assembléia Geral dos Condôminos, pelos motivos seguintes: (Mencionar as razões pelas quais considera não ter cometido a infração ou não estar sujeito à multa.) Solicita, pois, seja a Assembléia convocada, na forma da lei e da Convenção, para a apreciação do recurso, subscrevendo-se, atenciosamente, a) ... Local e data ....

Ex Odo

Prezado Ângelo, Se fosse o caso de ter sido multado, recomendaria que você impetrasse recurso em Assembléia Geral, como se trata apenas de uma advertência, você pode remeter uma carta a síndica contestando a advertência, faça tudo por escrito, com atesto de recebimento. Ainda é prematuro se falar em falsa acusação, mas produza tudo em documentos, para se fundamentar em eventual litígio.

Otto Luiz Del Ben Júnior

Olá Sr. Angelo. Concordo com o demais, entretanto, sugiro que questine se o fato foi constatado e presenciado pela síndica, pois nessas situações exige-se a constatação pela síndica, onde, se não houver constatação, pode virar a "festa da advertência e da multa" indevidamente. Boa sorte !!!

Adriane Seixas

Passei por um problema desse e resolvi fazendo uma contra-notificação questionando a veracidade dos fatos ,uma vez que não fui informada verbalmente pelo síndico de estar ou não cometento uma falta que viesse a ocasionar em uma multa,sendo assim evitei pagar multa por inobservancia ao regimento interno. Antes de processar você precisa ter certeza e não apenas achar, tem que ter provas.

Entre com Facebook

Não tem Facebook?

Entre com seu e-mail e senha